This content is not available in your region

Futebol em Moçambique parado por falta de dinheiro para voos das equipas

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com Lusa
Liga de futebol de Moçambique interrompe campeonato
Liga de futebol de Moçambique interrompe campeonato   -   Direitos de autor  FACEBOOK\Clube Ferroviário de Maputo

"As Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) manifestaram indisponibilidade para continuar a transportar as delegações sem o correspondente pagamento imediato e, por isso, teremos de interromper o campeonato", explicou o presidente da LMF, Ananias Couana, durante uma conferência de imprensa em Maputo.

A sexta ronda do 'Moçambola' realiza-se este fim de semana, pelo que as seguintes jornadas ficam, para já, suspensas.

Moçambique é um país extenso, com capitais provinciais separadas por mais de mil quilómetros e com uma fraca rede rodoviária, o que obriga a recorrer a viagens na companhia estatal LAM todas as jornadas.

A LAM cobra à Liga um total de 16.260 meticais (218 euros) por pessoa.

No total, a Liga deve à LAM 77 milhões de meticais (um milhão de euros), dos quais 44 milhões de meticais (590 mil euros) dizem respeito ao ano passado e 33 milhões de meticais (442 mil euros) são deste ano.

Ananias Couana disse que a LMF requereu isenção da taxa sobre combustíveis, que corresponde a cerca de metade do valor de cada bilhete, mas o Governo ainda não respondeu.

"Com a isenção da taxa sobre os combustíveis, nós estaríamos em condições de dar continuidade ao campeonato", observou o presidente da Liga.

O valor usado pela Liga para pagar o transporte aéreo é proveniente das receitas dos direitos de transmissões televisiva, que foi atribuído à empresa ZAP.

Ananias Couana explicou que a ZAP pagou 50% do valor, tendo ficado acordado que o restante seria pago mais tarde.

"O nosso parceiro [a ZAP] tem o seu plano de tesouraria, que não lhe possibilita que neste momento efetue o pagamento. Por isso, enquanto negociamos com o Governo a retirada, pelo menos, da taxa sobre o combustível, vamos ter de interromper o campeonato", concluiu o presidente da Liga.