Última hora

Última hora

Protestos contra detenção de líder da oposição em Erevan

Protestos contra detenção de líder da oposição em Erevan
Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de manifestantes contra o Governo, muitos dos quais, estudantes, marcharam nas ruas da capital arménia, depois da detenção do líder da oposição, Nikol Pachynian. Os manifestantes concentraram-se junto aos edifícios do Governo, na Praça da República.

Pachynian é um dos organizadores do movimento de protesto contra a eleição do primeiro-ministro Serzh Sarksyan, antigo presidente do pequeno país do Cáucaso. A oposição acusa Sarksyan de querer agarrar-se ao poder e fala num "assalto à democracia."

Deputado, Nikol Pachynian foi interpelado pela polícia no domingo, acusado de ter "violado de forma repetiva e grosseira a lei das manifestações", de acordo com a Justiça arménia.

Milhares de pessoas concentraram-se no centro de Erevan na semana passada e no fim-de-semana, no 11 dia consecutivo de protestos. Antíga república Soviética, a Arménia vive dias de tensão como há muito não se sentiam resta região do Cáucaso do sul.

Várias pessoas foram detidas na capital, num conjunto de operações, levadas a cabo pelas forças de segurança. As detenções foram criticadas pela União Europeia, que fala num ataque à liberdade de expressão.

Os manifestantes querem que o atual primeiro-ministro deixe o poder sem concessões e que sejam realizadas eleições anticipadas.