A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Petição contra o crucifixo

Petição contra o crucifixo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A obrigatoriedade de colocar o crucifixo em edifícios governamentais no Estado alemão da Baviera está a provocar ondas de contestação.

O Governo bávaro emitiu um decreto que determina que, a partir de 1º de junho, um crucifixo seja colocado em cada edifício governamental.

Na quinta-feira, Markus Soeder, recém-eleito ministro-presidente da Baviera, pendurou um crucifixo no hall de entrada da chancelaria do Estado em Munique.

Mas desde quarta-feira que os alunos da Universidade de Regensburg iniciaram uma petição online contra o decreto e já receberam mais de 27.000 assinaturas

"A Universidade é um local secular, deve ser neutra em relação às ideologias," afirma o porta-voz dos estudantes universitários de Regensburg, Tarek Carls.

O decreto bávaro surge num momento em que a Alemanha enfrenta a integração de mais de 1 milhão de imigrantes, a maioria do Médio Oriente e África.

Os crucifixos já são obrigatórios em escolas e tribunais da Baviera.