Última hora

Última hora

Veneza defende-se dos turistas

Em leitura:

Veneza defende-se dos turistas

Turistas com vida difícil neste fim de semana grande em Veneza
@ Copyright :
REUTERS/Manuel Silvestri/Arquivo
Tamanho do texto Aa Aa

Um fim de semana com feriado à terça-feira é sempre apetecível para uma "escapadela" a Veneza. Mas não neste final de abril. A autarquia aconselha, aliás, os turistas de ocasião a procurarem destinos alternativos.

À espera de mais uma enchente de turistas numa cidade de 260 mil habitantes e habituada a receber mais de 20 milhões de turistas a cada ano, a administração de Veneza decidiu implementar um sistema de barreiras com o objetivo de reorientar os fluxos pedonais caso sejam excessivos, como se espera.

Alguns italianos questionados sobre a medida dizem tratar-se de "uma boa ideia" e que "não se pode aceitar o turismo massivo e selvagem". "Em Veneza devia haver um turismo de elite e educado", resume uma italiana.

Caso as barreiras sejam fechadas, os residentes e quem trabalha em Veneza recebeu um cartão que lhes permite circular à vontade por todas as vias da cidade, mas os turistas deverão ter muita dificuldade conseguirem a desejada "selfie" por exemplo na Ponte de Rialto.

As medidas de controlo dos fluxos pedonais internos em Veneza têm sido recorrentes e incluem por exemplo pesadas multas para comportamentos inadequados dos visitantes como mergulhar nos canais ou fazer da rua casa de banho.

Um sistema de semáforos para turistas na Praça de São Marcos está também em estudo.