Última hora

Última hora

Fernando Henrique Cardoso: No Maio de 68 era proibido proibir

Em leitura:

Fernando Henrique Cardoso: No Maio de 68 era proibido proibir

Fernando Henrique Cardoso: No Maio de 68 era proibido proibir
Tamanho do texto Aa Aa

Há 50 anos, Paris foi tomada de assalto por uma onda de protestos estudantis. O movimento de maio de 68 foi um dos momentos mais marcantes na sociedade do século XX e foi vivido por dentro por Fernando Henrique Cardoso.

Mesmo os trabalhadores que fizeram greve não eram os trabalhadores esquálidos da América Latina, eram gordinhos e cantavam «de pé, famélicos da terra»

Fernando Henrique Cardoso Presidente do Brasil (1995-2003)

Em exílio na capital francesa e professor na Universidade de Nanterre à altura, o antigo presidente brasileiro partilhou a sua experiência com a euronews.

Para Fernando Henrique Cardoso, a luta nas ruas de Paris destacava-se por não se tratar de uma simples luta de classes, "era ao mesmo tempo uma crise cultural, existencial. Cada um queria discutir o sentido da vida", e contrariamente ao que acontecia na América Latina, onde dominava a guerrilha e o anti-imperialismo, aqui "era proibido proibir."

O resultado era uma certa desconexão entre as palavras proferidas e o cenário envolvente: "Nanterre era um bairro rico de Paris. Mesmo os trabalhadores que fizeram greve não eram os trabalhadores esquálidos da América Latina, eram gordinhos e cantavam «de pé, famélicos da terra»."