Última hora

Última hora

A ilha grega que disse adeus às palhinhas de plástico

Em leitura:

A ilha grega que disse adeus às palhinhas de plástico

A ilha grega que disse adeus às palhinhas de plástico
Tamanho do texto Aa Aa

A Fundação Aikaterini Laskaridis organiza uma iniciativa na ilha grega de Sikinos para banir o uso das palhas de plástico este verão, com o objetivo de proteger a vida no Mediterrâneo, em particular no arquipélago das Cíclades.

O poder local prometeu aderir à iniciativa 'Sea Change'.

Serão encontrados substitutos para as palhas tradicionalmente utilizadas em bebidas e refrescos, substitutos que se querem biodegradáveis.

A Fundação Laskaridis já anunciou que vai fornecer as palhinhas amigas do ambiente. A campanha foi apresentada no passado domingo, mas aguarda-se agora uma cerimónia oficial este sábado, numa escola de Sikinos.

Espera-se que a fundação assuma a função de recolher as palhas de plástico ainda em mãos de todos os estabelecimentos que assinaram o acordo e que ofereça a mesma quantidade de palhas biodegradáveis.

Serão fornecidos também copos com a marca da iniciativa.

Entretanto, organizam-se também atividades de limpeza das praias, com o poder local a contar com a ajuda de voluntários.

Depois do verão, são analisados os resultados e limpas as praias mais uma vez, assim como levadas a cabo iniciativas de cariz educacional.

O projeto deverá ser levado até outras ilhas do arquipélago das Cíclades e deverá durar cinco anos.

As palhas de plástico encontram-se entre os resíduos mais comuns costas gregas. Um produto que é utilizado apenas alguns minutos e que é considerado como não-essencial.