Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Pedro Sánchez é o novo chefe do governo espanhol

Pedro Sánchez é o novo chefe do governo espanhol
Direitos de autor
REUTERS/Sergio Perez
Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento espanhol aprovou esta manhã a moção de censura ao governo de Mariano Rajoy, com 180 votos a favor, 169 votos contra e uma abstenção.

Apesar de contar apenas com 84 dos 350 deputados do Parlamento, o PSOE conseguiu garantir os votos do Podemos, dos separatistas catalães e do decisivo Partido Nacionalista Basco, que tem apenas 5 deputados

No debate da moção de censura Sánchez defendeu que Mariano Rajoy devia apresentar a demissão na sequência da sentença que condenou ex-dirigentes do PP a penas de prisão

Para conquistar o apoio necessário, Sánchez, que colocou a possibilidade de retirar a moção caso Rajoy renunciasse, comprometeu-se a governar com as contas aprovadas pelo PP e a abrir “uma nova etapa de diálogo com os catalães”.

Agora, a grande dúvida é saber quanto tempo é que um Governo liderado por Sánchez se vai aguentar com uma maioria considerada muito instável.

Pedro Sánchez é formado em economia, secretário-geral do PSOE e deputado por Madrid nas Cortes Gerais.

O rei Felipe VI deve assinar ainda hoje a nomeação de Sánchez, que poderá prestar juramento no sábado.