Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Rússia gera discórdia entre Europa e EUA no G7

Rússia gera discórdia entre Europa e EUA no G7
Tamanho do texto Aa Aa

A questão do regresso, ou não, da Rússia ao grupo está a dividir a Europa e os Estados Unidos na cimeira do G7 que está a decorrer no Canadá. É o primeiro encontro em que participam dois chefes de Estado ou governo ditos "antissistema" - Donald Trump, dos Estados Unidos, e Giuseppe Conte, de Itália. A posição de quererem voltar a admitir a Rússia no ex-G8 é um dos pontos comuns entre os dois homens.

"Tweet" em que Giuseppe Conte concorda com a posição de Donald Trump sobre a Rússia.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, gostou do primeiro encontro com Conte: "Esta manhã tive uma boa reunião, muito prometedora, com o primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte. Estou convencido de que aqui, no G7, vamos ter uma posição europeia unida em todos os assuntos, incluindo a Rússia. Não sobre os detalhes, mas sobre as linhas gerais", disse Tusk.

A primeira-ministra britânica Theresa May e Emmanuel Macron tiveram um encontro a dois e falaram de temas como os esforços comuns para combater o terrorismo ou o Brexit, com a posição de May abalada pelas críticas disfarçadas do próprio chefe da diplomacia, Boris Johnson.

Os vários líderes europeus presentes - Conte, Macron, May e a chanceler alemã Angela Merkel - chegaram a acordo sobre a recusa de ver a Rússia voltar ao grupo, isto apesar do aparente apoio de Conte à posição de Donald Trump.