Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

ONU e ONGs alertam contra assalto iminente a Hodeidah

ONU e ONGs alertam contra assalto iminente a Hodeidah
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um "desastre iminente", uma "batalha sangrenta" e uma "nova fase mais devastadora" da guerra no Iémen que pode pôr em risco a vida de até 250.000 pessoas: os alertas multiplicam-se de ONGs e das Nações Unidas, quando a coligação liderada pela Arábia Saudita parece estar a postos para um ataque em larga escala contra a cidade estratégida de Hodeida, controlada pelos rebeldes Huthis.

O sub-secretário-geral da ONU para os Assuntos Humanitários, Mark Lowcock, explicou que estão a "reconfigurar a presença" em Hodeida, mas têm a "intenção de ficar e [continuar] a distribuir" assistência. "Há ainda dezenas de pessoas da ONU em Hodeida", acrescentou.

A cidade portuária de 600.000 habitantes é um dos principais pontos de entrada das ajudas para aquela que a ONU classifica como a "pior crise humanitária do mundo". As forças que cercam Hodeida terão dado três dias para que as ONGs saiam da cidade.

O conflito que se arrasta desde 2015 fez, até ao momento 10.000 mortos, mais de 55.000 feridos e vastos milhares de deslocados, com várias regiões do Iémen no limiar da fome.