Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Japão executa sete elementos da seita Aum Shinrikyo

Shoko Asahara, o líder da seita
Shoko Asahara, o líder da seita
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades japonesas já confirmaram a morte por execução de sete elementos da seita japonesa Aum Shinrikyo responsável pelo ataque com gás sarin ocorrido no metro de Tóquio em março de 1995.

Entre os condenados contou-se o líder da seita, Shoko Asahara (cujo nome verdadeiro é Chizuo Matsumoto), que foi o primeiro a ser executado, de acordo com o comunicado emitido pelas autoridades japonesas.

A seita, igualmente conhecida como Verdade Suprema, misturava elementos de meditação budista e hindu com ideologia apocalíptica. O ataque simultâneo com gás sarin em março de 1995 provocou 13 mortos e mais de 6 mil feridos.

Outros seis elementos da seita encontram-se a aguardar execução.