Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Polícia acredita que "novichok" que matou mulher estava numa garrafa

Polícia acredita que "novichok" que matou mulher estava numa garrafa
Direitos de autor
REUTERS/Henry Nicholls
Tamanho do texto Aa Aa

A polícia britânica acredita ter encontrado a fonte do novichok que matou uma mulher em Amesbury, no sudoeste de Inglaterra, e deixou o parceiro em estado crítico no hospital.

Os agentes da brigada de contraterrorismo encontraram uma garrafa com o agente neurotóxico na casa onde o casal habitava, no condado de Wiltshire.

Seis dias após o início das investigações, as autoridades acreditam que Dawn Sturgess, que morreu este mês, e o companheiro, Charles Rowley, tenham sido infetados por volta do dia 30 de junho.

As investigações continuam. A polícia tenta agora perceber como a garrafa com o agente neurotóxico chegou até ao casal.

Os especialistas em armas químicas testam a substância para apurar se pertence ao mesmo lote daquele que foi usado na Grã-Bretanha quatro meses antes em Salisbury, e que envenenou o antigo espião russo, Sergei Skripal e a filha.

Caso pertençam ao mesmo lote, isso significa que quem ordenou o ataque aos Skripal seria suspeito na investigação de assassinato iniciada após a morte de Dawn Sturgess.