Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Sombra do 'doping' continua a pairar sobre a Team Sky

Sombra do 'doping' continua a pairar sobre a Team Sky
Tamanho do texto Aa Aa

A vitória de Geraint Thomas na Volta à França voltou a levantar questões sobre o domínio desta competição desde 2012 pela formação britânica.

No entanto, apesar de cultivar uma imagem pública exemplar, o fantasma do 'doping' continua a pairar sobre a reputação da equipa.

Basta recordar que o campeão britânico Chris Froome foi declarado inocente de acusações de 'doping' apenas 4 dias antes do início da última edição do Tour.

No ano passado, por ocasião da Volta a Espanha, um controlo anti-doping havia acusado níveis elevados de salbutamol em Froome. O caso, contudo, demorou meses a resolver alimentando a especulação sobre a possibilidade de 'doping'.

O caso levou mesmo o governo britânico a ordenar um inquérito sobre esta questão.
O relatório acabaria por revelar abusos na forma como a equipa faria uso das autorizações para utilização terapêutica, não para tratar de problemas médicos dos ciclistas mas sim para melhorar a sua performance.

O caso levou mesmo em março do ano passado o diretor da equipa Dave Brailsford a prestar esclarecimentos perante um comité de deputados britânicos.

Este processo foi o culminar de uma sequência de alegações derivadas da publicação online de uma lista com todas as autorizações para utilização terapêutica relativas a Bradley Wiggins e Chris Froome publicada em 2016 pelo grupo russo de hackers, Fancy Bears.

No centro da prática estaria o Dr. Mario Zorzoli, médico da União Ciclista Internacional, que teria emitido autorizações para Bradley Wiggins e Chris Froome em 2014. Desde então Zorzoli foi suspenso do cargo que ocupava.

Zorzoli contudo não foi o único. O antigo médico da equipa Sky, Geert Leinders, foi igualmente implicado no decurso das investigações.