Raio-X para combater fraude mecânica no ciclismo

Raio-X para combater fraude mecânica no ciclismo
Direitos de autor REUTERS/Denis Balibouse
De  Rodrigo Barbosa com AFP / Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente da União Ciclista Internacional disse que tecnologia será usada já este fim-de-semana numa prova do circuito mundial

PUBLICIDADE

A União Ciclista Internacional (UCI) vai introduzir, já a partir deste fim-de-semana no circuito mundial, um sistema de raio-x que permite detetar motores escondidos nas bicicletas. A medida de combate ao chamado "doping tecnológico" destina-se a "proteger os ciclistas contra os rumores", segundo o presidente da UCI.

David Lappartient: "A tecnologia usada é constituída por uma máquina de raio-x que foi desenvolvida para a UCI. Põe-se a bicicleta dentro e podemos ver imediamente no ecrã do computador todos os detalhes do interior do quadro e ver imediatamente se há algum motor ou outra tecnologia. Haverá o mesmo para os ciclistas, quando eles vão para o controlo antidopagem, a bicicleta vai ao mesmo tempo para o teste e assim podemos certificar-nos de que está tudo bem."

A União Ciclista Internacional pretende assim responder às críticas acerca da fiabilidade dos sistemas de controlo usados até agora, apesar de não haver, até ao momento, um caso identificado de fraude tecnológica no circuito mundial de provas de estrada.

Editor de vídeo • Rodrigo Barbosa

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Egan Bernal prefere contacto com fãs da terra natal a desfile na capital

Sombra do 'doping' continua a pairar sobre a Team Sky

Patinadora russa Kamila Valieva suspensa quatro anos por doping