Última hora

Número de picadas mortais de escorpião duplica no Brasil

Picadas mortais de escorpião duplicam no Brasil
Picadas mortais de escorpião duplicam no Brasil
Tamanho do texto Aa Aa

O número de mortes no Brasil por picadas de escorpião mais do que duplicou em quatro anos. Passou de 70, em 2013, para 184 no ano passado.

O veneno é perigoso para os adultos, mas pode ser fatal para as crianças.

A região de São Francisco de Itabapoana, a norte do Rio de Janeiro, é uma das que regista mais ocorrências.

As autoridades das zonas rurais falam de uma epidemia, mas o problema também já chegou às cidades, sobretudo por causa do escorpião amarelo.

Esta espécie adaptou-se a viver em esgotos e entre o lixo nas áreas urbanas, locais onde facilmente encontra baratas, que fazem parte da sua alimentação.

E para agravar a situação, a fêmea do escorpião amarelo não precisa de ser fertilizada pelo macho para se reproduzir.

Dependendo dos casos, uma pessoa pode morrer apenas duas horas após a picada.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.