Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Número de picadas mortais de escorpião duplica no Brasil

Picadas mortais de escorpião duplicam no Brasil
Picadas mortais de escorpião duplicam no Brasil
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O número de mortes no Brasil por picadas de escorpião mais do que duplicou em quatro anos. Passou de 70, em 2013, para 184 no ano passado.

O veneno é perigoso para os adultos, mas pode ser fatal para as crianças.

A região de São Francisco de Itabapoana, a norte do Rio de Janeiro, é uma das que regista mais ocorrências.

As autoridades das zonas rurais falam de uma epidemia, mas o problema também já chegou às cidades, sobretudo por causa do escorpião amarelo.

Esta espécie adaptou-se a viver em esgotos e entre o lixo nas áreas urbanas, locais onde facilmente encontra baratas, que fazem parte da sua alimentação.

E para agravar a situação, a fêmea do escorpião amarelo não precisa de ser fertilizada pelo macho para se reproduzir.

Dependendo dos casos, uma pessoa pode morrer apenas duas horas após a picada.