Última hora

Universidade de Nova Iorque com propinas gratuitas

Universidade de Nova Iorque com propinas gratuitas
Tamanho do texto Aa Aa

Os estudantes da Escola de Medicina da Universidade de Nova Iorque, a NYU, descobriram que vão ter um regresso às aulas diferente, depois da escola ter anunciado que, a partir deste ano, ninguém pagará propinas.

Uma supresa para pais e alunos num sistema de ensino superior conhecido pela qualidade, mas também pelo preço. Rafael Rivera é reitor da Escola de Medicina da NYU e um dos responsáveis pelo serviço de admissões:

"O sistema de propinas gratuitas que estamos a implementar aqui na Escola de Medicina da Universidade de Nova Iorque implica que os estudantes do programa tenham direito a uma bolsa com cobertura total. São 55 mil dólares e esse custo é coberto pela bolsa"

O curso de medicina da NYU é frequentemente considerado como dos 10 melhores dos Estados Unidos.

Para Rafael Rivera, a decisão, por mais surpreendente que seja, passa por um investimento no futuro da medicina nos Estados Unidos:

"Quando nos perguntam porque fazemos isto, respondo porque acho que vai beneficiar os pacientes a longo prazo. Trata-se de criar a força de trabalho que os nossos pacientes merecem."

A universidade espera assim atrair os alunos mais brilhantes e não só os mais ricos. Quer também evitar que as especialidades mais populares sejam as que melhor paguem.

Uma forma de recrutar bons profissionais para a medicina familiar a pediatria e ginecologia.

A Associação de Escolas de Medicina dos Estados Unidos calcula que a dívida dos médicos recém-formados supere o equivalente a 180 mil euros, agravando-se no caso das instituições privadas, como é o caso a NYU.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.