Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Cenário de "impeachment" de Donald Trump começa a desenhar-se

Cenário de "impeachment" de Donald Trump começa a desenhar-se
Tamanho do texto Aa Aa

Uma votação de "impeachment", ou seja, de destituição, bem sucedida na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos seria apenas a primeira parte do processo. Isso acionaria o chamado "julgamento completo" no Senado.

Esse julgamento exigiria então uma "super maioria" de dois terços dos senadores para forçar o presidente a deixar o cargo. De lembrar que isso nunca aconteceu antes.

Uma primeira tentativa foi feita há mais de 150 anos com o presidente Andrew Johnson, acusado de "altos crimes e contravenções" depois de trazer os Estados separatistas do sul para a União.

Mais de um século depois, Bill Clinton foi acusado de perjúrio e obstrução da justiça por causa de escândalos sexuais. Mas ambos os presidentes foram ilibados pelo Senado.

Recorde-se ainda que os processos de impeachment contra Richard Nixon, envolvido no escândalo do Watergate, também não tiveram qualquer resultado prático, uma vez que Nixon se demitiu antes do julgamento.