Última hora

Última hora

Desativadas contas de Facebook e Twitter com ligações a campanhas da Rússia e Irão

Em leitura:

Desativadas contas de Facebook e Twitter com ligações a campanhas da Rússia e Irão

Desativadas contas de Facebook e Twitter com ligações a campanhas da Rússia e Irão
Tamanho do texto Aa Aa

A rede social Facebook, que detém também o Instagram, desativou mais de 600 páginas, grupos e contas existentes que faziam parte de alegadas campanhas de desinformação com ligações à Rússia e ao Irão, embora não estivessem relacionadas.

Mark Zuckerberg recorreu à plataforma que fundou para dizer que a medida faz parte dos esforços para proteger os utilizadores da interferência eleitoral.

Na mesma linha, o Twitter suspendeu 284 contas. Eram operadas por utilizadores de identidade falsa, em grande parte originários do Irão, para manipular os restantes utilizadores.

O anúncio acontece um dia de pois de a Microsoft ter dito que frustrou ciberataques russos contra grupos conservadores americanos. A empresa alega ter encontrado vários websites de origem russa que se faziam passar por think tanks para obter informações dos utilizadores dos EUA. Terão sido cria dos pelo mesmo grupo que atacou a campanha democrata de 2016.

Em outra frente, um novo estudo divulgado recentemente mostra que uma parte significativa dos negócios de tráfico de droga na Islândia é agora efetuada através do Facebook e de outras plataformas como a aplicação de troca de mensagens Telegram.

O criminologista islandês Helgi Gunnlaugsson diz que encontrou dezenas de grupos restritos com milhares de elementos, nos quais os vendedores estão em contacto com os compradores.

Os resultados do estudo serão apresentados durante uma conferência de criminologistas europeus, este outono.