"Trolls" russos promoveram discórdia acerca das vacinas nos EUA

"Trolls" russos promoveram discórdia acerca das vacinas nos EUA
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Estudo liderado pela Universidade George Washington revela que "hackers" russos que interferiram nas eleições norte-americanas também semearam discórdia no debate sobre as vacinas nos EUA

PUBLICIDADE

"Trolls" russos semearam a discórdia no debate sobre a segurança das vacinas nos Estados Unidos.

Num estudo publicado esta quinta-feira, um grupo de cientistas liderado pela Universidade George Washington, localizada na capital norte-americana, diz ter descoberto que os mesmos programas de "malware" e principalmente contas do Twitter usadas por "hackers" russos para interferir nas eleições nos Estados Unidos, em 2016, serviram para disseminar informações enganadoras com o objetivo de promover e reforçar as divisões entre os campos a favor e contra o uso das vacinas no território norte-americano.

Segundo os investigadores, vários dos "tweets" que semeavam a discórdia pertencem a contas que tinham sido identificadas pelo Congresso norte-americano como estando ligadas à polémica Internet Research Agency, também conhecida pelo nome de Glavset, uma organização russa de difusão de propaganda na internet - vulgarmente designada como "quinta de trolls" - com base em São Petersburgo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nova Iorque impõe medidas de combate ao sarampo

Nova "Guerra das Estrelas": Rússia desenvolve sistema de mísseis nucleares antissatélite

Senado dos EUA aprova pacote de ajuda à Ucrânia