Última hora

Última hora

Êxodo venezuelano justifica ajuda humanitária da UE à América Latina

Em leitura:

Êxodo venezuelano justifica ajuda humanitária da UE à América Latina

Êxodo venezuelano justifica ajuda humanitária da UE à América Latina
Tamanho do texto Aa Aa

35 milhões de euros para ajudar a América Latina a lidar com o êxodo dos venezuelanos que fogem da crise no país. O primeiro-ministro espanhol confirmou, quinta-feira, a aprovação pela União Europeia (UE) do valor para ajuda humanitária.

Pedro Sánchez fez o anúncio após o encontro com o Presidente da Colômbia, Iván Duque, por ocasião da visita oficial que realizou a Bogotá, como parte de uma viagem por quatro países latino-americanos.

"Foi acordado que haverá 35 milhões de euros que a União Europeia colocará à disposição da região latino-americana para enfrentar esta crise migratória, que está afetando não só a Colômbia, mas principalmente a Colômbia, como consequência do êxodo venezuelano", afirmou o primeiro-ministro de Espanha, Pedro Sánchez.

Posteriormente, o chefe do governo espanhol, viajou até à Costa Rica, onde, em San José, se encontrou com o Presidente Carlos Alvarado.

A eficácia da cooperação internacional para as políticas de desenvolvimento e ambientais da Costa Rica e a defesa dos direitos humanos fizeram parte do encontro, informou o Governo da Costa Rica.

A Costa Rica foi o último país da viagem de Pedro Sanchez pela América Latina, um périplo em que também visitou Chile, Bolívia e Colômbia.