Última hora

Última hora

Maratona de Berlim: Eliud Kipchoge quebra recorde do mundo com 2h01:39

Em leitura:

Maratona de Berlim: Eliud Kipchoge quebra recorde do mundo com 2h01:39

Maratona de Berlim: Eliud Kipchoge quebra recorde do mundo com 2h01:39
Tamanho do texto Aa Aa

O queniano Eliud Kipchoge quebrou este domingo o recorde mundial na Maratona de Berlim, ao concluir a prova em duas horas, um minuto e 39 segundos.

Ao chegar à meta, o tempo anunciado para Kipchoge era de 02h01:40, o que foi depois corrigido.

O antigo recorde foi estabelecido em 2014, também na Maratona de Berlim, pelo também queniano Dennis Kimetto, que concluiu os 42 quilómetros numa hora, dois minutos e 57 segundos.

"Só tenho uma palavra: Obrigado!" Foi o que disse o atleta à chegada, dirigindo-se a toda a equipa do seu país, mas também aos organizadores da prova, que tem lugar, todos os anos, na capital alemã.

Eliud Kipchoge celebrou depois com uma explosão de alegria, mostrando que ainda lhe restava energia depois de todo o esforço, num domingo outonal com temperaturas ideais de 20°C no momento da chegada, sem vento.

O atleta queniano percorreu os últimos 17 quilómetros totalmente sozinho.

Femininas: Cherono repete vitória

Nas provas femininas, foi a queniana Gladys Cherono, vencedora do ano passado, que voltou a conseguir o triunfo, tendo terminado a prova em duas horas, 18 minutos e 11 segundos.

Para as portuguesas em prova, a ideia era a de conseguirem bater na maratona mais rápida do mundo os seus recordes pessoais, objetivo alcançado por Carla Salomé Rocha, oitava, com 02:25.27 horas.

A atleta do Sporting, que fez a sua primeira maratona do ano, tinha como anterior melhor máximo na maratona 02:27.08 horas.

Catarina Ribeiro, que em 2017 foi nona em Berlim, com 02:33.13, desistiu perto dos 30 quilómetros, e Inês Monteiro um pouco antes.