Última hora

Última hora

Luka Modric interrompe "dinastia Ronaldo-Messi" na FIFA

Em leitura:

Luka Modric interrompe "dinastia Ronaldo-Messi" na FIFA

Luka Modric, Didier Deschamps e Marta entre os distinguidos pela FIFA
@ Copyright :
Action Images via Reuters/John Sibley
Tamanho do texto Aa Aa

Luka Modric foi eleito esta segunda-feira o melhor jogador do mundo pela FIFA. O croata já havia suplantado Cristiano Ronaldo no prémio da UEFA e agora volta a ser o preferido para o "The Best", pondo fim 10 anos depois à dinastia luso-argentina de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi.

O jogador do Barcelona nem fez parte desta vez dos três finalistas e o português viu-se ultrapassado na votação pelo antigo colega de equipa no Real Madrid.

Apesar dos muitos golos marcados este ano pelo português, a prestação no Mundial de Modric, onde se sagrou vice-campeão e foi eleito o melhor jogador do torneio, somada ao papel também essencial na caminhada dos "merengues" rumo à conquista da Liga dos Campeões revelou-se decisivo.

A última década fica marcada pela divisão do prémio entre Ronaldo e Messi: cinco para cada. Agora chegou a vez do croata.

Modric levou a melhor também sobre Mohamed Salah, do Liverpool, melhor futebolista africano do ano e que também já havia figurado sem surpresa nos finalistas do prémio da UEFA.

O egípcio venceu também a votação para o melhor golo do ano, somando mais votos surpreendentemente que o pontapé de bicicleta de Cristiano Ronaldo na meia final da Liga dos Campeões contra a atual equipa, a Juventus .

Este ano, Cristiano Ronaldo ficou-se apenas pela presença no melhor "11" do ano. Foi, aliás, o único português escolhido.

O melhor guarda-redes do ano foi Thibaut Courtois (Real Madrid), mas curiosamente o belga foi preterido para a melhor equia da FIFA.

O espanhol David de Gea (Manchester United) foi o eleito para figurar no melhor "11". No quarteto defensivo surgem os brasileiro Dani Alves (Paris Saint-Germain) e Marcelo (Real Madrid), o espanhol Sergio Ramos (Real Madrid) e o francês Raphael Varane (Real MAdrid).

O melhor meio-campo do ano é composto pelo francês N'Golo Kanté (Chelsea), o belga Eden Hazard (Chelsea) e, claro, o croata Luka Modric (Real Madrid).

Para fazer companhia a ronaldo no ataque do melhor "11" foram eleitos o jovem prodígio francês Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain) e o argentino Lionel Messi (Barcelona).

O melhor treinador do ano para a FIFA foi Didier Deschamps, que conduziu a vice-campeã europeia França à conquista do Mundial na Rússia.

A melhor futebolista do ano voltou a ser pela sexta vez a brasileira Marta (Orlando Pride). O melhor treinador de futebol feminino foi o francês Reynald Pedros (Olympique de Lyon).