Última hora

Última hora

Romenos chumbam referendo que proibia casamento homossexual

Em leitura:

Romenos chumbam referendo que proibia casamento homossexual

Romenos chumbam referendo que proibia casamento homossexual
Tamanho do texto Aa Aa

O referendo que tinha como objetivo alterar a constituição romena para proibir o casamento entre pessoas do mesmo sexo foi chumbado, após falta de adesão às urnas.

Os romenos foram a votos durante dois dias e decidiram. Para se alterar a constituição era necessário que 30% dos eleitores fossem até às urnas, mas apenas 20% o fizeram.

Para Sorin Ioniță, um analista romeno, este referendo não passou de uma arma política.

"É óbvio que este tópico é usado instrumentalmente e estrategicamente por políticos para resolver outras questões", admite. "Isso significa que eles querem desviar a atenção do público e investir capital político em algo que parece ser popular para desviar a atenção dos próprios problemas." concluiu.

"A proibição do casamento homossexual na Roménia foi chumbada, um sinal claro dos direitos comuns da Europa." - Ministro de Estado para a Europa alemão sobre o chumbo do referendo

O referendo levou à rua ativistas de direitos LGBT que veem esta votação como um ato descriminatório.

Florin Buhuceanu, presidente da ACCEPT, uma associação de direitos LGBT, considera que esta petição - a qual acabou por resultar num referendo - foi um "tipo de discriminação no meio da Constituição".

"A constituição, supostamente, protege todos e não apenas alguns - e isto começou toda uma campanha anti-gay, uma das mais feias campanhas do género, diretamente apoiadas pelo PSD, o partido social-democrata - numa aliança não-sagrada - um "casamento não tradicional" com a Igreja Ortodoxa Romena." admite Buhuceanu.

Numa altura em que a posição da Roménia no bloco europeu é mais delicada, este referendo, que se afasta dos ideais fundadores da união, acabou por ficar para trás.