Última hora

Última hora

Turquia desafia Riade a mostrar que jornalista saiu do consulado

Em leitura:

Turquia desafia Riade a mostrar que jornalista saiu do consulado

Turquia desafia Riade a mostrar que jornalista saiu do consulado
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente turco desafia a Arábia Saudita a provar que o jornalista Jamal Khashoggi saiu do consulado saudita em Istambul, o último local onde terá sido visto antes do desaparecimento. Crítico do regime de Riade, o jornalista do Washington Post desapareceu no dia 2, quando terá ido ao consulado buscar um documento.

"Os funcionários do Consulado não podem defender-se dizendo simplesmente que 'ele saiu'. Têm de fornecer provas concretas. Se ele saiu, eles devem ter um vídeo que prove isso", desafiou o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) da Turquia emitiu, esta terça-feira, um comunicado em que anuncia que "o edifício do consulado vai ser alvo de buscas no âmbito da investigação" do desaparecimento do jornalista. É referido que apesar de a Convenção de Viena estabelecer que os edifícios consulares têm imunidade, estes podem ser alvo de buscas pelos países anfitriões com o consentimento do chefe da missão. O MNE sublinha ainda no comunicado que a investigação continua "intensivamente".

Os Estados Unidos pedem uma investigação "exaustiva e transparente". "Estou preocupado. Não gosto de ouvir isso. Esperemos que as coisas se resolvam. Agora mesmo ninguém sabe nada sobre ele, mas circulam por aí umas histórias desagradáveis e eu não gosto disso", afirmou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

O jornal The Guardian diz que as autoridades turcas estão a analisar os vídeos das câmaras das autoestradas à procura de uma carrinha que teria saído do consulado saudita com o corpo do jornalista, duas horas depois da sua entrada no edifício.