Última hora

Última hora

Enrique Penã Nieto "oferece" opções para refrear chegada de caravana de migrantes aos EUA

Em leitura:

Enrique Penã Nieto "oferece" opções para refrear chegada de caravana de migrantes aos EUA

Enrique Penã Nieto "oferece" opções para refrear chegada de caravana de migrantes aos EUA
Tamanho do texto Aa Aa

Para os mais de 4 mil migrantes da América Central que acalentam o "sonho americano", Enrique Penã Nieto faz outra oferta que poupará problemas como o homólogo dos EUA.

O Presidente mexicano garante trabalho em dois estados do sul do país (Chiapas e Oaxaca) e atenção médica aos elementos da gigantesca caravana que pedirem asilo.

"O Governo do México está a lançar à data de hoje o plano 'Estás en tu casa'. Encontrando-se no México é possível receber atenção médica e até colocar os seus filhos na escola. Também terá acesso a uma identificação oficial temporal para realizar os trâmites necessários enquanto regulariza a situação migratória", anunciou o chefe de Estado através de uma mensagem de vídeo.

Parte da caravana de migrantes atravessa o México a pé, com menores de idade e sem recursos. De acordo com um comunicado divulgado por organizações civis, rejeitam a proposta de Peña Nieto para regularizar a situação. Alegam que não responde às causas do êxodo e que limita a liberdade de movimento aos estados de Chiapas e Oaxaca, no sul do país.

Pressão adicional para o presidente perante a postura inflexível do homólogo dos EUA, Donald Trump, que ameaçou deslocar cerca de 800 tropas para a fronteira. Continua também a construção do gigantesco muro entre os dois países.

"Como se sabe, os mexicanos ofereceram asilo às pessoas da caravana, quer sob a forma de asilo quer com estatuto de refugiados através da assistência do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). A primeira parte do plano consiste em assegurar que os que precisam de asilo têm acesso a ele o mais rápido possível de forma a serem poupados a uma viagem perigosa até à nossa fronteira", sublinhou Kirstjen Nielsen, a secretária do Departamento de Segurança Interna dos EUA.

Para serem poupados ou mais ainda para pouparem mais um foco de tensão entre os EUA e o México. Grande parte das pessoas na caravana diz que prefere seguir viagem apesar da oferta de Peña Nieto, prestes a ser substituído por Manuel López Obrador.

Dizem que fogem da miséria e da violência em países como a Guatemala, Honduras e El Salvador.