Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Puigdemont quer independentistas unidos no 'Crida Nacional'

Puigdemont quer independentistas unidos no 'Crida Nacional'
Tamanho do texto Aa Aa

O 'Crida Nacional', o novo partido independentista da Catalunha criado por Carles Puigdemont, realizou a sua primeira convenção este sábado e o ex-presidente do governo regional catalão apelou à união dos separatistas.

Um ano depois da declaração unilateral de independência da Catalunha, Puigdemont garantiu numa intervenção por videoconferência desde a Bélgica que o novo movimento irá desaparecer assim que for concretizada a ambição independentista.

"Abrimos a porta a todos os que partilham a necessidade de avançar de forma sólida, firme e unida para o reconhecimento internacional da República Catalã", afirmou.

O pavilhão Nou Congost, em Barcelona, encheu para a reunião inaugural da organização, apesar das divisões entre os independentistas.

Antigos aliados do ex-presidente catalão apostam agora num discurso mais moderado e distanciaram-se do Crida Nacional.

"Há um ano decidimos que continuaríamos a lutar, quaisquer que fossem as condições e circunstâncias, e que nos comprometeríamos a construir um país melhor, uma República", disse ainda Carles Puigdemont.

O movimento conta ainda com o impulso de Jordi Sanchez, antigo líder da ERC e que está preso desde o ano passado, e com Quim Torra, o atual presidente do governo regional.