Última hora

Última hora

Perpetuar a memória da I Guerra Mundial

Em leitura:

Perpetuar a memória da I Guerra Mundial

Perpetuar a memória da I Guerra Mundial
Tamanho do texto Aa Aa

Com as comemorações do centenário do fim da Primeira Grande Guerra, são muitas as iniciativas para perpetuar a memória dos nove milhões de combatentes e sete milhões de civis que perderam a vida entre 1914 e 1918.

Mas, na casa de Serge e Chantal Giudice, em França, essa memória é perpetuada há 20 anos com uma coleção de mais de três mil objetos. Um verdadeiro regresso ao passado.

Para além da nossa paixão pelo artesanato das trincheiras, é óbvio que 14-18 não representa só isso. Houve inúmeros mortos nesta Guerra. De certa forma, os manequins, com os uniformes - que são uniformes que foram usados pelos soldados - completam esta coleção que prezamos tanto", diz Serge Giudice. Chantal acrescenta: "É estranho que sejam já cem anos, mas estou feliz por poder comemorar este centenário. Fazemos uma exposição, onde poderemos partilhar com as pessoas a nossa coleção e a nossa paixão"

É no dia 11 de novembro que o mundo comemora o fim da pior guerra de sempre. Aquela que ficou conhecida na altura como "a guerra que deveria acabar com todas as guerras".

Mais sobre Cult