Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

"Breves de Bruxelas": Itália debaixo de fogo no Eurogrupo

"Breves de Bruxelas": Itália debaixo de fogo no Eurogrupo
Tamanho do texto Aa Aa

O Eurogrupo vai opinar, segunda-feira, sobre o orçamento despesista para 2019 apresentado por Itália e chumbado pela Comissão Europeia na sua primeira avaliação.

De acordo com as regras, sempre que a Comissão Europeia emite um parecer sobre um plano orçamental, seja ele final ou intermédio, o mesmo tem de ser discutido no Eurogrupo, embora não seja expectável um debate sobre os passos a seguir, até porque Roma ainda tem até meados de novembro para apresentar um novo documento.

Neste programa que passa em revista a atualidade europeia diária estão, também, em destaque as seguintes notícias:

  • Ativistas formaram uma cadeia humana entre o Parlamento britânico e a residência oficial da primeira-ministra, Theresa May. O objetivo foi entregar uma carta que exige a proteção dos direitos de cidadania existentes, independentemente do resultado das negociações para o Brexit.

  • Albert II, pai do atual rei da Bélgica, terá que se submeter a um teste de DNA nos próximos três meses. A ordem foi dada por um tribunal onde decorre um proceso de averiguação de paternidade de Delphine Boël, alegada filha ilegítima do monarca, que reinou até 2013.

  • A Comissão Europeia apresentou as condolência à família de Kateryna Handzyuk. A ativista anti-corrupção ucraniana morreu no domingo, vítima dos ferimentos causados por um ataque com ácido, há três meses. O executivo comunitário pede às autoridades de Kiev para levarem os responsáveis perante a justiça o mais rapidamente possivel, sendo que estão detidos cinco suspeitos.