Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Manifestantes recordam ativista ucraniana

Manifestantes recordam ativista ucraniana
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de pessoas juntaram-se no exterior do ministério ucraniano do Interior após o anúncio da morte da ativista anti-corrupção atacada com ácido há três meses.

"O ataque contra Kateryna Handziuk pode ser visto como um ataque contra a sociedade civil"

Aleksander Solontay Analista político

Kateryna Handziuk morreu no domingo no hospital onde estava a receber tratamento devido às queimaduras provocadas pelo ataque ocorrido a 31 de julho.

"O ataque contra Kateryna Handziuk pode ser visto como um ataque contra a sociedade civil. Recentemente registaram-se casos idênticos aos de Kateryna, isto não é um caso único. Por isso, este caso tem grande significado", afirma Aleksander Solontay, um analista político presente no evento.

As autoridades já detiveram cinco pessoas, incluindo o alegado assaltante. No entanto, ainda prosseguem as investigações para identificar a origem da ordem para a morte da ativista que era igualmente uma funcionária municipal.