Última hora

Última hora

O que pode mudar nas relações entre a UE e os EUA

Em leitura:

O que pode mudar nas relações entre a UE e os EUA

Sofia Ribeiro
Tamanho do texto Aa Aa

A propósito das eleições intercalares nos Estados Unidos, a euronews falou com a eurodeputada social-democrata, Sofia Ribeiro, que integra a delegação do Parlamento Europeu para as relações com os Estados Unidos. Começamos por lhe perguntar quais os cenários que se colocam.

"Estará a ser dado um grande sinal a Trump para que possa conter-se"

Sofia Ribeiro Eurodeputada social-democrata, Parlamento Europeu

Sofia Ribeiro, eurodeputada: "Dois cenários que me parecem ser os mais viáveis. O primeiro é termos uma câmara de representantes que possa vir a ser democrata até porque há mais jovens a votar, temos o dobro dos jovens a vota, temos mais 15% de hispânicos a vota, houve um grande movimento das mulheres, pode-se fazer aqui história, inclusivamente mulheres eleitas governadoras pela primeira vez em estados, negras também, uma grande pressão das várias minorias que foram atacadas por Trump nestes últimos anos. Se isso acontecer, de facto, nós teremos um grande sinal , estará a ser dado um grande sinal a Trump para que possa conter-se nas suas políticas de proteccionismo, nas suas políticas de ataque a estas minorias e que possa haver maior aproximação a este bloco europeu.

Se houver uma vitória de Trump, quer na câmara dos representantes, quer no senado, aí o que provavelmente acontecerá será um reforço do seu poder, o que, para a União Europeia, seria mais uma vez um momento triste uma vez que a nossa história tem sido uma história de relações transatlânticas em que temos estes dois pólos, União Europeia e Estados Unidos da América e Canadá a lutarem pela defesa dos direitos humanos, dos direitos inclusivamente dos trabalhadores, a proteção das minorias etc, e que nos últimos anos, com este discurso mais isolacionista de Trump, a União Europeia tem-se visto sozinha a lidar com estas questões".