Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Nascem cada vez menos bébés no mundo

Nascem cada vez menos bébés no mundo
Tamanho do texto Aa Aa

Nascem cada vez menos bébés no mundo e as mulheres têm filhos cada vez mais tarde. Estas são as principais conclusões de um estudo divulgado pela revista científica “The Lancet”. Os investigadores analisaram 195 países, entre 1950 e 2017.

Concluíram que a taxa de natalidade caiu para menos de metade dos valores registados nos anos 50 do século passado e que 91 dos países analisados, entre eles Portugal, apresentam taxas de fertilidade inferiores ao mínimo necessário para garantir a renovação das gerações.

Os países mais ricos têm tentado contrariar a tendência através das migrações.

A Europa Ocidental, os Estados Unidos, a Coreia do Sul e o Japão são algumas das regiões mais afetadas. O Chipre é o país com a mais baixa taxa de fertilidade do mundo. Uma mulher tem, em média, um filho ao longo da vida

Com um cenário oposto, o continente africano regista as maiores taxas de fertilidade. No topo da tabela está o Níger, com uma média de mais de sete filhos por mulher.

Segundo o estudo, apesar de metade dos países do mundo ainda ter nascimentos suficientes para crescer, há cada vez mais países avançados a nível económico, o que significa que a taxa de natalidade mundial deve continuar a descer.

Os especialistas falam das conclusões do estudo como uma grande surpresa e garantem que haverá consequências profundas para a demografia e para as "sociedades com mais avós do que netos".