Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Bolonha acolhe supercomputador meteorológico

Bolonha acolhe supercomputador meteorológico
Direitos de autor
gmp von Gerkan, Marg & Partner
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Meteorologistas e cientistas de toda a Europa reuniram-se numa antiga fábrica de tabaco em Bolonha, no norte de Itália, para abrir uma nova página na previsão e prevenção de fenómenos climatéricos extremos no Velho Continente.

O Centro Europeu de Previsões Meteorológicas a Médio Prazo (ECMWF, na sigla em inglês) vai instalar aqui o seu novo supercomputador. A construção começa em dezembro.

A diretora-geral do centro, Florence Rabier, diz que o objetivo é "impulsionar a ciência e capacidade dos computadores para tentar saber se uma vaga de calor ou de frio vai chegar à Europa, no espaço de duas ou três semanas. Não é algo fácil, mas é realmente o desafio que enfrentamos".

Rabier afirma que o mais importante é "salvar vidas e propriedade". Quanto mais cedo for possível obter uma previsão fiável, melhores são as hipóteses para preparar a resposta a fenómenos como as cheias recentes em Veneza ou uma inesperada frente fria em Espanha.

O correspondente da euronews, Jorgen Samso, diz que "até ao fim de 2020, Bolonha vai tornar-se no centro europeu para as previsões meteorológicas. Com a introdução do novo supercomputador, cidadãos de toda a Europa serão capazes de planear melhor o quotidiano e os governos poderão melhorar os sistemas de alerta e as medidas contra situações extremas".