Última hora

Última hora

Bolonha acolhe supercomputador meteorológico

Bolonha acolhe supercomputador meteorológico
@ Copyright :
gmp von Gerkan, Marg & Partner
Tamanho do texto Aa Aa

Meteorologistas e cientistas de toda a Europa reuniram-se numa antiga fábrica de tabaco em Bolonha, no norte de Itália, para abrir uma nova página na previsão e prevenção de fenómenos climatéricos extremos no Velho Continente.

O Centro Europeu de Previsões Meteorológicas a Médio Prazo (ECMWF, na sigla em inglês) vai instalar aqui o seu novo supercomputador. A construção começa em dezembro.

A diretora-geral do centro, Florence Rabier, diz que o objetivo é "impulsionar a ciência e capacidade dos computadores para tentar saber se uma vaga de calor ou de frio vai chegar à Europa, no espaço de duas ou três semanas. Não é algo fácil, mas é realmente o desafio que enfrentamos".

Rabier afirma que o mais importante é "salvar vidas e propriedade". Quanto mais cedo for possível obter uma previsão fiável, melhores são as hipóteses para preparar a resposta a fenómenos como as cheias recentes em Veneza ou uma inesperada frente fria em Espanha.

O correspondente da euronews, Jorgen Samso, diz que "até ao fim de 2020, Bolonha vai tornar-se no centro europeu para as previsões meteorológicas. Com a introdução do novo supercomputador, cidadãos de toda a Europa serão capazes de planear melhor o quotidiano e os governos poderão melhorar os sistemas de alerta e as medidas contra situações extremas".