EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Bolsonaro dá pasta da Defesa a general na reserva

Bolsonaro dá pasta da Defesa a general na reserva
Direitos de autor 
De  Rodrigo Barbosa com AFP / EFE
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ex-chefe do Estado-Maior Fernando Azevedo e Silva é o terceiro general na reserva a integrar o executivo do presidente eleito do Brasil

PUBLICIDADE

O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, nomeou um general na reserva para o cargo de Ministro da Defesa.

O ex-chefe do Estado-Maior Fernando Azevedo e Silva, que tinha ocupado um posto-chave na segurança dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em 2016, é o terceiro militar de carreira a integrar o executivo de Bolsonaro, depois dos generais na reserva Augusto Heleno, nomeado conselheiro de segurança nacional, e Hamilton Mourão, escolhido como vice-presidente. Bolsonaro deverá ainda indicar outro antigo general, Oswaldo Ferreira, para o ministério dos Transportes.

Entretanto, o Tribunal Superior Eleitoral do Brasil deu três dias ao presidente eleito para explicar "inconsistências" identificadas por peritos da instância nas contas de campanha do candidato da extrema-direita. Entre as 22 "inconsistências" enumeradas conta-se a "ausência de informação sobre alguns gastos eleitorais" e "indícios de omissão de despesas [e] de recebimento indireto de donativos de fontes anónimas".

Editor de vídeo • Rodrigo Barbosa

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Brasil: foram chamados para salvar crianças, mas acabaram numa operação de "salvamento" de armas

Cheias no Brasil deixam mais de 100 mortos e milhares de desalojados

Chuvas fortes no sul do Brasil fazem pelo menos 75 mortos e mais de 100 desaparecidos