Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Bolsonaro dá pasta da Defesa a general na reserva

Bolsonaro dá pasta da Defesa a general na reserva
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, nomeou um general na reserva para o cargo de Ministro da Defesa.

O ex-chefe do Estado-Maior Fernando Azevedo e Silva, que tinha ocupado um posto-chave na segurança dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em 2016, é o terceiro militar de carreira a integrar o executivo de Bolsonaro, depois dos generais na reserva Augusto Heleno, nomeado conselheiro de segurança nacional, e Hamilton Mourão, escolhido como vice-presidente. Bolsonaro deverá ainda indicar outro antigo general, Oswaldo Ferreira, para o ministério dos Transportes.

Entretanto, o Tribunal Superior Eleitoral do Brasil deu três dias ao presidente eleito para explicar "inconsistências" identificadas por peritos da instância nas contas de campanha do candidato da extrema-direita. Entre as 22 "inconsistências" enumeradas conta-se a "ausência de informação sobre alguns gastos eleitorais" e "indícios de omissão de despesas [e] de recebimento indireto de donativos de fontes anónimas".