Última hora

Ministro francês do Interior endurece as críticas contra os "coletes amarelos"

Ministro francês do Interior endurece as críticas contra os "coletes amarelos"
Tamanho do texto Aa Aa

De pedra e cal, o movimento dos "coletes amarelos" não desarma e mantém os bloqueios a locais estratégicos em França.

O protesto contra um doloroso e anunciado aumento do imposto sobre combustíveis está para durar. Sob pressão crescente, o ministro francês do Interior, Christophe Castaner, falou numa "deriva total" e disse à France 2 que as "reivindicações não são mais consistentes."

"Peço solenemente mas de maneira firme aos que se querem manifestar para continuarem a fazê-lo se assim o entenderem mas sem tentarem bloquear e limitar a liberdade comercial e económica dos nossos cidadãos. Pedi às forças de segurança para dispersar de maneira metódica e sistemática os manifestantes sem confrontação nos depósitos de petróleo e nos lugares sensíveis", acrescentou Castaner em conferência de imprensa.

A jornada desta terça-feira foi a quarta consecutiva de protesto não só contra o aumento dos impostos sobre combustíveis mas também contra a política fiscal do Governo que asfixia as classes médias e o poder de compra. Os protestos mobilizam milhares de pessoas em todo o país.

Nas redes sociais apela-se a um bloqueio de Paris já no próximo sábado.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.