Última hora

Irlanda espera regresso do Reino Unido à UE

Irlanda espera regresso do Reino Unido à UE
Tamanho do texto Aa Aa

O parlamento irlandês apoiou a redação do projeto de acordo para o Brexit aprovado, quase sem oposição, após um debate em que o governo disse que ele cumpria todos os objetivos por si definidos.

Em entrevista à euronews, o chefe da Diplomacia irlandesa, Simon Coveney, afirmou que o acordo não pode ser renegociado:

"O texto do acordo de saída foi acordado. Está fechado. O governo britânico assinou. Não vai reabri-lo. Se se reabrir este tema, isso levará a uma série de outras questões que tenho a certeza vão surgir em outros países", adianta Coveney.

Mas ainda há alguma resistência ao acordo, entre os defensores mais acérrimos do Brexit, no Reino Unido. Uma visão que para Coveny é surreal:

"Algumas vezes, quando ouço essas pessoas, sinto que elas simplificam o Brexit numa série de escolhas totalmente irreais, onde a Grã-Bretanha pode fazê-lo como quiser e onde a União Europeia apenas terá que ser sugada. Esse tipo de linguagem simplista não reflete a realidade", afirma o ministro dos Negócios Estrangeiros irlandês.

O parlamento britânico vai, finalmente, votar o acordo em dezembro. Se for aprovado, Coveney ainda espera que, um dia, o país regresse à União Europeia:

"Na minha opinião, receberíamos de volta o Reino Unido num piscar de olhos. Ninguém quer que o país saia. Na verdade, muitos países da União Europeia olham para a Grã-Bretanha à procura de rumo. A UE perde com a ausência do Reino Unido e eu, algures no futuro, adoraria vê-lo reintegrado, ou fazer parte, da União Europeia", refere Coveney.

Uma tomada de posição bem acolhida entre aqueles que fazem campanha para um segundo referendo, e que ainda mantêm uma pequena esperança de que o Brexit possa ser revertido.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.