Mais de 260 migrantes desembarcam no porto italiano de Pozzallo

Mais de 260 migrantes desembarcam no porto italiano de Pozzallo
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ministro italiano do Interior, Matteo Salvini, apontou o dedo a Malta.

PUBLICIDADE

Partiram de Misurata, na Líbia, e desembarcaram no porto italiano de Pozzallo, na Sicília, depois de o barco em que seguiam ter estado prestes a afundar-se no mar Mediterrâneo.

Os mais de 260 migrantes, entre eles dezenas de mulheres e crianças, que chegaram a Itália este sábado eram, em grande parte, eritreus.

Foram resgatados pela Guarda Costeira italiana e de acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) alguns estiveram detidos nas prisões dos traficantes e foram vítimas de "torturas, abusos e malnutrição", com resgates pagos várias vezes.

O ministro italiano do Interior acusa Malta de fugir às responsabilidades e de ter abandonado o barco em situação difícil mudando a rota e deixando o problema nas mãos de Itália.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Itália prepara-se para negociar com Bruxelas termos da trajetória do ajuste fiscal

Partido Democrático italiano parte para as europeias com políticas de justiça social na mira

Morreu o estilista Roberto Cavalli aos 83 anos