Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Em um ano, Amazónia perde área equivalente a cinco vezes São Paulo

Em um ano, Amazónia perde área equivalente a cinco vezes São Paulo
Tamanho do texto Aa Aa

A floresta amazónica não sofria uma razia tão grande há mais de dez anos. Entre os meses de julho de 2017 e 2018, foi perdida uma área florestal do tamanho de cinco vezes a cidade de São Paulo, um aumento de 13% em relação ao ano anterior, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Embora longe dos valores do início da década passada, os dados divulgados pelo governo brasileiro, apoiados em imagens de satélite, mostram que a maior floresta tropical do mundo perdeu 7900 quilómetros quadrados, ou seja, um milhão de campos de futebol.

A exploração ilegal de madeira e o alargamento das terras agrícolas são as razões apontadas para este aumento na desflorestação.

Os Estados do Pará e do Mato Grosso foram os que mais contribuíram. O Mato Grosso é o principal produtor de cereais e maior responsável pelo aumento das exportações de soja do Brasil.

A filial brasileira da Greenpeace aponta o dedo ao governo de Brasília, por não ter tomado as medidas necessárias para evitar esta situação, e diz temer que a chegada de Jair Bolsonaro ao poder venha piorar as coisas. O presidente eleito promete mais desregulação e acabar com as terras reservadas aos indígenas. Já o projeto de fundir os ministérios da Agricultura e do Ambiente parece posto de parte.

Foto: Greenpeace