Última hora

Última hora

Rússia pronta para possível ação militar contra a Ucrânia

Rússia pronta para possível ação militar contra a Ucrânia
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia enviou mísseis para a Crimeia, enquanto a tensão com a Ucrânia aumenta. A quarta divisão do sistema de defesa aérea russa C-400 chegou a Dzhankoy esta quinta-feira e está pronta a intervir.

Angela Merkel, durante um fórum económico alemão-ucraniano, pediu calma à Ucrânia, dizendo que não há uma solução militar para a crise com a Rússia, que é preciso ser-se razoável, mas reiterou o apoio da Europa a Kiev e deixou recados:

"Nós não impomos sanções só por impor. As sanções são impostas para deixar claro que os países têm de ter o direito de se desenvolver por conta própria, mesmo quando estão, territorialmente, próximos da Rússia. Esses são os princípios do Direito Internacional público" afirmou Merkel.

As declarações de Merkel surgem depois do Presidente ucraniano Petro Poroshenko ter pedido apoio naval à NATO para fazer frente à Rússia.

A tensão voltou a aumentar, entre os dois países, desde o incidente militar no Mar de Azov, ao largo da Crimeia. No domingo, a guarda costeira russa apresou três embarcações da Armada da Ucrânia, ao largo deste território anexado pela Rússia em 2014.

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, propôs-se mediar esta crise depois de falar, ao telefone, com os chefes de Estados russo e ucraniano.