Última hora

Última hora

Verdi abre nova temporada do Scala de Milão

Verdi abre nova temporada do Scala de Milão
Tamanho do texto Aa Aa

A noite foi de estreia, mas também de protesto, na Casa da Ópera de Milâo.

Do lado de fora, um pequeno grupo de manifestantes aguardava Matteo Salvini. Lá dentro, "Átila", a nona ópera de Verdi, esperava pelo público.

"Sem quatro cantores deste nível, seria impossível fazer Átila, para além de que Ildar Abdrazakov, que cantou esta ópera em todo o mundo, deveria ser o nosso principal intérprete", afirmou o diretor musical Riccardo Chailly.

Para o encenador Davide Livermore, a ópera é acima de tudo uma afirmação da cultura italiana, que deve ser preservada. "Ópera é a combinação de todas as artes ao mesmo tempo, faz parte da nossa cultura, portanto, celebrar todas as artes significa celebrar a nossa cultura, significa criar memória e identidade, temos de perceber o valor que temos em todos as casas de ópera em Itália, em todos os teatros, nos museus, não podemos perder esta ocasião extraordinária, porque, caso contrário, se continuarmos com o mundo da Wikipédia, não sei onde vamos chegar", lamentou.

"Átila", de Giuseppe Verdi, abriu a nova temporada do Scalla e vai estar em palco até 8 de janeiro. Para a estreia, um bilhete podia custar até 2500 euros.