Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Governo romeno sobrevive a moção de desconfiança

Governo romeno sobrevive a moção de desconfiança
Tamanho do texto Aa Aa

O governo da Roménia sobreviveu a uma moção de desconfiança. Numa altura em que o país enfrenta uma crescente crise política a poucos dias de assumir a presidência rotativa da União Europeia. É uma luta interna pelo poder com as relações fundamentais do país com a Europa em jogo.

"A coligação no poder e o governo da Roménia sobreviveram ao voto de desconfiança, aqui no Parlamento, hoje, mas isso não significa que a crise política acabou, é preciso estar atento ao desenrolar das coisas antes de primeiro de janeiro, altura em que o país deve assumir a presidência rotativa da União Europeia", explica a jornalista da euronews, Mari Jeanne Ion.

Apesar de todos os críticos, a primeira-ministra Viorica Dancila pretende assumir as principais funções da UE sem problemas."A Roménia está pronta (para assumir a presidência da UE) e esta moção não tem nada a ver com isso. Deveríamos pensar primeiro no significado de uma boa Presidência: significa responder ao maior numero de desafios possível e temos muitos: o Brexit, o futuro da UE, orçamentos, a migração... Uma boa Presidência significa estar pronta do ponto de vista organizacional e logístico A Roménia está bem preparada. Todas as instituições europeias reconhecem que a Roménia está pronta para assumir a presidência rotativa da UE".

A Roménia tem assistido a tensões políticas desde a revolução que pôs fim ao regime comunista. É uma luta interna pelo poder com as relações fundamentais do país com a Europa em jogo.

O antigo primeiro-ministro, Victor Ponta diz que: "a Roménia está pronta, mas o Governo não está pronto, pelo contrário. Vou dar o exemplo mais fácil, não conseguiram apresentar o orçamento para 2019 (e respeitar o défice). Que mensagem é que a Roménia e o Governo estão a fazer passar? Que o nacionalismo antieuropeu e populista está agora no governo da Roménia".

A poucos dias de Bucareste assumir a presidência rotativa da União Europeia, Bruxelas olha para o país com ansiedade.