EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Israel anuncia eleições antecipadas para abril de 2019

Israel anuncia eleições antecipadas para abril de 2019
Direitos de autor 
De  João Paulo Godinho
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, está atualmente no quarto mandato.

PUBLICIDADE

Israel anunciou este sábado a convocação de eleições gerais antecipadas para 09 de abril de 2019, seis meses antes do fim previsto da legislatura.

A coligação que suporta o governo de Benjamin Netanyahu decidiu por unanimidade dissolver o parlamento, com o primeiro-ministro a explicar que a decisão foi tomada em nome da "responsabilidade nacional".

No entanto, o anúncio da antecipação das eleições vem na sequência de meses de divisões dentro do executivo israelita. A última crise surgiu com uma proposta para estender o serviço militar obrigatório aos judeus ultraortodoxos, à qual o partido Yesh Atid, um dos principais da coligação, já anunciou o voto contra.

A proposta vai a votação no dia 06 de janeiro, mas o partido Yesh Atid, um dos principais da coligação, liderado por Yair Lapid, já fez saber que votará contra a posição oficial do Governo.

Este anúncio veio abalar ainda mais a base de apoio de Netanyahu, que dispõe apenas de 61 lugares numa câmara de 120, após a saída em rutura do antigo ministro da Defesa, Avigdor Lieberman, e do seu partido da coligação de direita, depois de Lieberman considerar "fraca" a resposta israelita ao Hamas.

O primeiro-ministro israelita, que cumpre o seu quarto mandato, enfrenta atualmente diversas investigações judiciais relacionadas com problemas financeiros, fiscais e de eventual corrupção.

Outras fontes • LUSA/Reuters

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiro-ministro israelita dissolve gabinete de guerra

Forças israelitas anunciam "pausa tática" nos combates para permitir a passagem de ajuda

Coluna de 120 carros faz manifestação pelos reféns em Israel