EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Bolsonaro prepara investidura, com ou sem Netanyahu

Bolsonaro prepara investidura, com ou sem Netanyahu
Direitos de autor REUTERS/Adriano Machado
Direitos de autor REUTERS/Adriano Machado
De  Rodrigo Barbosa com EFE / AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Bolsonaro prepara tomada de posse da próxima terça-feira, entre dúvidas sobre a presença do primeiro-ministro israelita na cerimónia

PUBLICIDADE

Ultimam-se os preparativos para a tomada de posse de Jair Bolsonaro, entre confirmações e dúvidas acerca de quem marcará presença na cerimónia de investidura do novo presidente brasileiro, a 1 de janeiro.

Se já se sabia que Donald Trump não marcaria presença, menos certa era, e continua ainda a ser, a participação do primeiro-ministro israelita. Benjamin Netanyahu será recebido esta sexta-feira em Brasília por Bolsonaro, mas poderá não ficar no país até à próxima terça-feira, devido ao tumulto político interno em Israel.

Para além do novo chefe de Estado do Brasil, saído da extrema-direita, entrará em funções um governo com 22 ministros, que conta com sete militares aposentados e apenas duas mulheres, uma das quais a advogada Damares Alves, que assume o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.

O "guru" ultra-liberal Paulo Guedes, destinado a obter a confiança dos mercados, assume a pasta da Economia, num "super ministério" que engloba também o Planeamento, a Indústria e o Comércio.

O já famoso juíz Sérgio Moro assume a pasta da Justiça, enquanto os Negócios Estrangeiros ficam nas mãos do diplomata de carreira Ernesto Araújo, fã declarado do atual presidente dos Estados Unidos.

Editor de vídeo • Rodrigo Barbosa

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Brasil: foram chamados para salvar crianças, mas acabaram numa operação de "salvamento" de armas

Cheias no Brasil deixam mais de 100 mortos e milhares de desalojados

Chuvas fortes no sul do Brasil fazem pelo menos 75 mortos e mais de 100 desaparecidos