A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Coletes amarelos" são cada vez menos mas não desistem

"Coletes amarelos" são cada vez menos mas não desistem
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Cada vez menos mas nem por isso conformados. Os coletes amarelos saíram para as ruas das principais cidades de França pela sétima semana consecutiva mas se a primeira manifestação contou com mais de 280 mil pessoas a nível nacional, a deste sábado teve menos de quinze mil participantes...

Em Paris o número não chegou a um milhar mas nem por isso o dia foi tranquilo, tendo-se registado mais de meia centena de detenções. Os manifestantes parisienses voltaram atenções para a comunicação social, que acusam de manipular a informação.

A demissão do Emmanuel Macron é uma das principais exigências dos resistentes, mas não é a única. Consideram as medidas apresentadas pelo presidente francês insuficientes e exigem a diminuição da carga fiscal para os produtos de primeira necessidade e a redução dos rendimentos dos governantes. Reclamam ainda a possibilidade de convocar referendos de iniciativa popular para poderem participar ativamente no processo democrático.

A mobilização popular pode já não ser a mesma, mas os "coletes amarelos" prometem não baixar os braços.