Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Edouard Philippe anuncia lei antiviolência

Edouard Philippe anuncia lei antiviolência
Tamanho do texto Aa Aa

Oito semanas consecutivas de protestos, nem sempre pacíficos, em nome dos "coletes amarelos" têm deixado mossa em Paris. Depois da situação ter acalmado durante o período festivo, a violência voltou a escalar no sábado passado, o próximo também se prevê escaldante. Nesse sentido, o primeiro-ministro Edouard Philippe anunciou em entrevista televisiva a criação de uma nova lei que permite castigar quem entra nas manifestações com o único objetivo de causar destruição:

"É preciso preservar a liberdade de se manifestar em França e é preciso sancionar aqueles que querem infringir o direito à manifestação. É por isso que o governo é favorável à adoção desta lei, uma lei que se for adotada permitirá a punição de quem não respeitar esta obrigação."

A lei permitirá a criação de um dispositivo para impedir a presença em manifestações dos cidadãos identificados como problemáticos, à semelhança do que já acontece com os hooligans no futebol, mas não se fica por aqui.

Irá sancionar mais duramente os organizadores de manifestações não autorizadas e quem tapar a cara durante os protestos, reforçando ainda o princípio de imputar o pagamento da propriedade destruída a quem for responsável pelos danos causados.