Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Venda de automóveis em queda no Reino Unido

Venda de automóveis em queda no Reino Unido
Tamanho do texto Aa Aa

A venda de automóveis, no Reino Unido, registou uma queda em 2018, pelo segundo ano consecutivo, e a tendência deve continuar em 2019, de acordo com a Sociedade britânica de Fabricantes e vendedores de automóveis.

A entrada em vigor da nova norma europeia de emissões, no dia 1 de setembro, e as incertezas do Brexit são apontadas como sendo as principais razões.

O registo de novas matrículas registou uma queda de 6,8%, em relação a 2017, a maior descida desde a crise de 2008.

Segundo a Sociedade, a queda de cerca de 30% na procura de automóveis a diesel foi um fator preponderante.

Na União Europeia, registou-se também uma queda na venda de automóveis de passageiros.

Segundo os dados da Associação Europeia de Construtores Automóveis, entre janeiro e novembro de 2018 além da descida no mercado do Reino Unido, também os mercados italiano e alemão registaram um decréscimo no número de registos de novas matrículas.

Quanto a Portugal, o país encerrou 2018 com um crescimento de 2,6%, ou seja, foram vendidos, no ano passado, mais de 273 mil veículos, o valor mais elevado desde a crise económica de 2008.