A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Vaga de frio mata dezenas de pessoas pela Europa

Dois comboios regionais alemães bloqueados pela neve em Berchtesgaden
Dois comboios regionais alemães bloqueados pela neve em Berchtesgaden -
Direitos de autor
REUTERS/Andreas Gebert
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O balanço de vítimas relacionadas à vaga de frio no centro da Europa subiu para os dezassete mortos. A maior parte das fatalidades deve-se a avalanches, avança o canal Weather.com.

Na região do Tirol, na zona alpina da Áustria, a intensa queda de neves dos últimos dias aumentou o perigo nas encostas.

O risco de avalanches mantém-se por isso elevado, sublinham as autoridades locais.

"Tenho de recomendar, por favor, mantenham-se nas pistas de esqui oficiais. Nada de divagar por outras encostas. O tempo pode parecer bom para se aventurar, mas a situação está instável e facilmente pode ser espoletada uma avalanche", avisou Rudi Mair, chefe da comissão de avalanche local.

A estação de televisão ORF adiantou a previsão de uma acalmia meteorológica no país esta sexta-feira, mas admitiu um novo agravamento da queda de neve para domingo.

Na Alemanha, uma criança de nove anos morreu vítima da queda de uma árvore e a Cruz Vermelha teve de intervir para ajudar alguns camionistas bloqueados por várias horas nalgumas estradas do sul da Baviera.

Na República Checa, cerca de 9000 habitações ficaram privadas de eletricidade na quinta-feira devido aos fortes nevões ocorridos nas zonas fronteiriças com a Alemanha e a Áustria.

Mais a norte, o serviço meteorológico da Suécia emitiu avisos para tempestades previstas nos próximos dias com intensa queda de neve.

Na Noruega, quatro pessoas estão incontactáveis e, as autoridades presumem já mortas, na sequência de uma vasta avalanche ocorrida perto de Tromso.

Nas ilhas de Svallbard, localizadas já no Ártico, mais de uma centena de pessoas tiveram de ser deslocadas de forma preventiva devido a ocorrência de uma tempestade e o aumento do risco de avalanches.

Os voos de abastecimento deste arquipélago norueguês, situado cerca de 500 milhas a norte do continente, foram mesmo suspensos devido aos fortes ventos gelados esperados naquela região extrema do planeta.

Mais a sul, os Balcãs estão a ser atingidos por um dos mais frios meses de janeiro em décadas.

O inverno impôs esta semana o fecho de escolas e o isolamento de algumas cidades na Sérvia, onde pelo menos seis municípios ativaram medidas de emergência.

No Montenegro, pelo menos três cidades na costa adriática estavam sem eletricidade esta sexta-feira devido aos fortes nevões da véspera terem atingido uma importante linha de distribuição energética.

Em Portugal, o IPMA também emitiu um alerta para as temperaturas baixas esperadas nos próximos dias por todo o território, entre os -4° e os 6° nos valores mínimos e os 4° e os 18° nos máximos.

O alerta antevê ainda um "acentuado arrefecimento noturno, formação de geada e desconforto térmico elevado até à madrugada de sábado", alertando para a eventual "formação de gelo em troços de estradas com ensombramento permanente."

O IPMA receia a ocorrência de "intoxicações" e "incêndios em habitações" devido a eventual "má utilização de lareiras e braseiras ou de avarias em circuitos elétricos."

O instituto pede ainda "especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis, crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo."