A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Reformados britâncos com futuro incerto em Espanha

Reformados britâncos com futuro incerto em Espanha
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Com o brexit, as condições de vida de milhares de reformados que vivem no estrangeiro poderão sofrer mudanças importantes, como é o caso do que pode acontercer com a comunidade instalada em Espanha.

São cerca de 300 mil os reformados oriundos do Reino Unido a viver em território espanhol, com as maiores concentrações registadas nas comunidades autónomas na costa mediterrânica, como a Catalunha, a Comunidade Valenciana e Múrcia, mas também nas Ilhas Baleares e na Andaluzia.

No entanto, caso o Reino Unido rume face ao chamado hard brexit, ou seja, uma saída da União sem acordos a vários níveis e sem período de adaptação, as regalias de que gozavam os reformados britânicos, enquanto cidadãos da União Europeia, poderão deixar de existir.

Preocupações com o futuro

Por isso, muitos temem pelo futuro, como é o caso de Barry Pemberton, reformado de 72 anos.

Diz que o brexit e as suas consequências é o principal tema de conversa no seio da comunidade britânica em Estepona, na província andaluza de Málaga, onde vive:

"É nisso que mais falamos aqui, sobre o que vai acontecer. Como costumo dizer, não temos a mais pequena ideia. Parece que os políticos não sabem o que estão a fazer," explica.

Entre as principais preocupações dos reformados britânicos a residir não só em Espanha, mas em vários países europeus, encontram-se uma possível perda do acesso ao sistema de saúde pública e uma penalização nas pensões, assim como a possibilidade de um agravamento da inflação no Reino Unido.

Michael Jones, também reformadfo, diz que a maioria dos que chegam "vive com o dinheiro da pensão do Reino Unido."

"O problema é saber se vão continuar a receber a pensão se ficarem aqui e se os aumentos anuais vão ser recebidos. Uma inflação agravada terá um impacto forte no nível de vida dos reformados nos próximos anos. Outra grande preocupação são os cuidados de saúde. Espanha tem um dos melhores sistemas de saúde do mundo, penso que é o sexto ou o sétimo."

Mas Madrid já respondeu às preocupações da comunidade britânica.

Espanha entende que os residentes britânicos podem continuar a usar o sistema de saúde pública espanhol se os espanhóis residentes no Reino Unido tiverem os mesmos direitos.

Espanha é o destino europeu mais popular para quem deixa o Reino Unido com a reforma.