Andrew Vajna: O adeus do produtor de "Rambo"

Andrew Vajna: O adeus do produtor de "Rambo"
Tamanho do texto Aa Aa

O mundo do cinema lamenta o desaparecimento do produtor Andrew Vajna.

Nasceu em Budapeste, na Hungria, em 1944 e aos 12 anos emigrou sozinho para o Canadá, com o apoio da da Cruz Vermelha. Entrou para a indústria cinematográfica, depois de passar pela Universidade da Califórnia, em Los Angeles.

Em meados dos anos 70, do século passado, fundou, com o produtor libanês Mario Kassar a "Carolco Pictures" e produziu grandes êxitos de bilheteira.

Os filmes de Rambo, com Sylvester Stallone, catapultaram-no para as luzes da ribalta. O primeiro filme teve um orçamento de 15 milhões de dólares e arrecadou 125,2 milhões nas bilheteiras. "Rambo II - A vingança do herói" foi lançado em 1985 e rendeu mais de 300 milhões de dólares, em todo o mundo.

A colaboração com Arnold Schwarzenegger nos filmes "Desafio Total" e "Exterminador Implacável" gera centenas de milhões de dólares nas salas de cinema.

O toque de midas de Andrew Vajna foi continuando a dar frutos. Em 1996 produziu o drama musical "EVITA", com Madonna a encarnar Eva Perón, com Alan Parker a assinar a realização e com música de Andrew Lloyd Webber. O filme rendeu mais de 141 milhões de dólares, nas bilheteiras de todo o mundo.

Nos últimos anos, Vajna regressou à Hungria onde liderou a indústria cinematográfica húngara, enquanto comissário do Governo do primeiro-ministro Viktor Orbán.

Sob a sua orientação, vários filmes húngaros conquistaram centenas de prémios internacionais.

Exemplo disso, "O Filho de Saul" que arrecadou o Grand Prix, em Cannes, e o Oscar para Melhor Filme Estrangeiro.

Andrew Vajna morreu em Budapeste, no domingo (20 de janeiro), aos 74 anos, vítima de doença prolongada.