Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Proposta europeia sobre direitos de autor estagnada

Proposta europeia sobre direitos de autor estagnada
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Portugal foi um dos 11 países que votaram contra a nova proposta europeia de regulação dos direitos de autor, o que levou ao cancelamento de uma nova ronda negocial sobre este tema, segunda-feira, entre as três instituições da União Europeia.

Comissão, Conselho e Parlamento tentam encontrar um melhor equilíbrio entre os direitos dos autores e as receitas obtidas pelas empresas que difundem conteúdos na Internet.

Alemanha, Bélgica, Polónia, Suécia, Luxemburgo, Holanda, Finlândia, Eslovénia, Itália e Croácia são os outros Estados-membros que querem uma revisão da proposta de diretiva.

A eurodeputada ecologista alemã Julia Reda tem sido uma das vozes mais críticas da proposta em cima da mesa e disse que a maioria dos países com reservas já havia argumentado que os artigos 11 e 13 da diretiva não protegem suficientemente os direitos dos utilizadores.

O artigo 11 implica o pagamento de receitas por conteúdos - por exemplo, em sites como o Google - que incluem link (hiperligação) para um pequeno trecho sobre o produto cultural em causa.

O artigo 13 levantou preocupações sobre o facto das empresas online terem de implementar filtros para a cobrança de direitos de autor.