Última hora

Última hora

Europeus sabem pouco sobre política espacial

Europeus sabem pouco sobre política espacial
Direitos de autor
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

Os europeus interessam-se pelo espaço, mas não conhecem muitos detalhes sobre a investigação científica que está a ser levada a cabo. A conclusão é de um estudo realizado pela Agência Espacial Europeia (AEE) nos cinco países da União Europeia com mais população : Reino Unido, Alemanha, Itália, França e Espanha.

Tentamos perceber quais são as novas tendência e as áreas mais problemáticas em termos das alterações climáticas

Josef Aschbacher Diretor, programa "Observação da Terra" (AEE)

Numa conferência sobe política espacial, terça-feira, em Bruxelas, os especialistas explicaram que o objetivo não é só visitar planestas distantes, mas proteger a própria Terra.

"Em conjunto com a NASA, agência norte-americana, temos um projeto que visa fazer uma espécie de "jogo de bilhar" no espaço. Isto é, ter um dispositivo que atinja um pequeno asteróide de forma a desviar um outro asteroide que se dirija à Terra", disse, à euronews, 00.30 Johann-Dietrich Wörner, director da AEE.

Para 53% dos europeus, a investigação espacial deve apostar, sobretudo, numa melhor compreensão das alterações no clima da Terra, nomeadamente para responder ao aquecimento global que leva ao aumento de várias catástrofes naturais.

Esse é um dos objetivos do sistema de satélites Copernicus, explica Josef Aschbacher, diretor do programa "Observação da Terra" da AEE: “Através de modelos baseados nos dados recolhidos, tentamos perceber quais são as novas tendência e as áreas mais problemáticas em termos das alterações climáticas, que ajudem a tomar decisões políticas e a proteger as pessoas em geral”.

O estudo revelou que os cidadãos têm uma perceção errada sobre o orçamento europeu dedidcado ao espaço: em média, deram uma estimativa de 245 euros, por ano, por cidadão, mas o custo real é de dez euros.

Portugal espera conseguir 320 milhões de euros do novo programa europeu para o espaço, orçamentado em 16 mil milhões de euros para o período 2021-2027.