A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Guaidó agradece ao Parlamento Europeu

Guaidó agradece ao Parlamento Europeu
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

De presidente da Assembleia Nacional, a autoproclamado presidente da república da Venezuela, a presidente interino, reconhecido esta quinta-feira pelo Parlamento Europeu. A vida de Juan Guaidó deu tantas voltas como o país em pouco mais de uma semana.

"Hoje, agradeço ao Parlamento Europeu, em nome de toda a Venezuela, o reconhecimento de um gesto democrático, um gesto pacífico, de respeito à nossa constituição," disse Guaidó na apresentação do seu plano para o país, esta quinta-feira, em Caracas.

Momento para denunciar que está a ser perseguido por ordem de Nicolás Maduro.

Guaidó disse ter recebido a informação de que naquele momento, os agentes da FAES, a polícia especial, estariam em sua casa, à procura da sua mulher. "A ditadura acredita que nos vai assustar", disse, lançando um apelo aos militares: "as forças armadas ainda têm tempo de se colocarem do lado correto da história; Têm tempo de respeitar a constituição.

Juan Guaidó pediu apoio das Nações Unidas. António Guterres ofereceu os "bons ofícios"c para encontrar uma solução parta a venezuela.

O gabinete do Secretário Geral, António Guterres, mostrou-se disponível para reforçar a posição da ONU no terreno, desde que o governo de Maduro, reconhecido pelas Nações Unidas, o solicite ou autorize.